sexta-feira, outubro 16, 2009

Esteticista peluda



Uma das coisas que acho mais importante no atendimento ao público, é a imagem de quem nos recebe.
A simpatia e o profissionalismo são também factores importantes, sendo que a apresentação é um dos factores chave, caso o negócio seja relacionado com o tratamento da beleza dos outros.
Centros de massagens, cabeleireiros, centros de estética, são locais onde deve ser dada especial atenção, à apresentação dos funcionários.
Nesses locais, quem dá a cara ao público, tem por obrigação cuidar da própria imagem.
Todas as colaboradoras devem ter o cuidado de se apresentarem lavadinhas, de cabelo cuidado, sem penugens felpudas, de unhas cuidadas, preferencialmente maquilhadas, com a vestimenta, seja ela farda ou bata, limpinha e passada a ferro, numa palavra: arranjadas.


No outro dia, sem tempo para ir à minha esteticista habitual, fui a outra num outro cabeleireiro. Como não conhecia nenhuma esteticista por lá, não fiz questão que fosse A ou B a tratar-me das unhas, aproveitei e já que ali estava, pedi-lhe para que me fizesse também o buço.
O caricato da situação, foi depois de lhe ter dito o que queria fazer, ter a alminha que não me conhecia de lado nenhum, debruçada sobre mim a dizer:
“Nooossa precisa mesmo dii txxirá esse buço!!”.
Ainda meio atordoada com o que a criatura acabara de proferir, visualizo a poucos centímetros da minha cara, não um buço normal, mas uma espécie de bigode farfalhudo, muito preto e escuro, que por pouco não me vazou uma vista.
Ok, pára tudo.
O meu buço comparado com “aquilo”, era uma penugem envergonhada e tímida, capaz de passar despercebida, não incomodava ninguém... já o da mocinha, por outro lado, dava para ser apresentado no Concurso anual de Bigodes da Beira!


A coisa piorou quando ao sentar-se para me arranjar as mãos, reparo que as perninhas da senhora tinham mais pêlo que as do meu homem, já para não falar das sobrancelhas que tinha por arranjar, das unhas mal tratadas, enfim um desleixo completo e evidente, sem ponta por onde se pegar.

O que para mim é descabido, é aquela senhora trabalhar num centro de estética, rodeada de espelhos diariamente, com acesso à cera, e não fazer nada para melhorar a imagem.
O que também faz confusão, é não haver uma supervisora que lhe chame à razão, a respeito do visual...
É quase a mesma coisa que ter um vendedor da Clearasil, cheio de borbulhas, a tentar impingir loções para o acne, ou uma nutricionista de 300kg, a enfardar bolachas, que insiste que façamos dieta...
No mínimo, surreal.

Um comentário:

Carla Isabel disse...

Temos um feitio lixado!LOL
(Somos do mesmo signo, deve ser disso)LOL
O que me ri a imaginar a tua cara!
Beijinhos!