quarta-feira, setembro 30, 2009

Quebrou o silêncio

e eu preferia que ele tivesse ficado assim caladinho como tem sido até agora.
Foi uma charada o comunicado de ontem.
Pelo menos deu para perceber isso...
Era suposto o povão ler nas entrelinhas?!
Será que o Presidente achava que o comunicado era esclarecedor?!
Confesso que fiquei confusa, e acredito que muito boa gente também o ficou.
A realidade é que nem às vezes com o Português mais claro do mundo a malta se entende, quanto mais quando se anda à roda sem dizer nada em concreto...
Pior que isso, é ter um Presidente a fazê-lo propositadamente, sabendo de ante-mão que o comunicado é extremamente subjectivo, e cheio de possíveis entendimentos.
Optar por baralhar as coisas, com questões dentro do próprio comunicado, é um bocadinho surreal.
Torna-se uma espécie de jogo de adivinhações e tentativas de decifrar pseudo-acusações... ó por amor da santa, uma missão impossível para os Portugueses!
O povo Português tem de adivinhar o enigma, sendo que as premissas são vagas e pouco claras.
Afinal de quem é que o Presidente falava?
Haviam ou não escutas no palácio rosa?
Quem é que forçou Cavaco a falar?
Enfim estou decepcionada, tanta expectativa sobre o que é que afinal o Presidente ia comunicar ao país, e depois é isto?
Um comunicado ambíguo feito através de uma linguagem obscura?
Sem sequer um bonequinho para nos ajudar?
Oxalá houvesse Bolo-Rei, sempre o homem ficava calado por mais tempo.

Um comentário:

Sandra e Dinis disse...

Mais valia ter ficado calado!

Tanto mistério para aquela conversa!
Quem ganhou, sem dúvida o "PS".

Bjs