sexta-feira, fevereiro 24, 2012

Não entendo

o porquê de tanta gente querer ajudar África, quando podiam e muito bem dar de si aos daqui.
Quando me vêm com a conversa de que, "ela está a juntar dinheiro para depois ir a África ajudar os meninos",  eu pergunto-me, então e aqui, não haverá miúdos com necessidades, cujos pais vivem mergulhados em dificuldades económicas, e muitas vezes não conseguem dar aos filhos um simples caderno novo?
Será que é especulação pensar que existem crianças em Portugal, que não têm muitas vezes nada para jantar, e cuja única refeição quente do dia, é-lhes servida na escola?!
Se calhar não, deve ser utopia, por aqui não há cá casos desses!



Mas ok, cada um faz o que bem entender, se for para ir laurear a pevide até África, com a desculpa de ir ajudar quem mais precisa, ainda que o plano solidário consista em distribuir canetas pela sanzala, o que lhes dizer?! Olha, força! Aquilo que não quero ouvir é a conversa de que por cá está tudo bem, não há miséria, e que aqui não podem fazer a diferença, porque isso é simplesmente uma grande mentira.
Depois chateia-me o facto de a grande maioria das pessoas mostrar-se tocada por tal gesto solidário, "porque estas pessoas são tão aventureiras, e ao mesmo tempo dão tanto de si aos outros!", um reconhecimento gratuito que lhes é feito, mas que não seria o mesmo, se estas mesmas pessoas fossem ajudar uma família necessitada ali na Amadora!
E eu fico na dúvida, se num bairro vizinho ao nosso, ajudarmos uma família carenciada, oferecendo-lhes roupa e géneros, não terá isso o mesmo valor que ir de avião para outro continente fazer exactamente o mesmo?
Pois.

5 comentários:

zephirus disse...

Completamente de acordo. Posso dizer que os dois casos que conheço não se enquadram neste leque de pessoas, ajudam tanto em Africa como em Portugal ou outro qualquer país. Mas confesso que não entendo qual o mal de ir passear para estes países. Mesmo sem ajudar não tem mal nenhum, se ainda assim puderem dispensar 5min que seja para ajudar alguém, melhor.

Sandra e Dinis disse...

Nem mais.

zephirus disse...

Quase 100% de acordo. Posso dizer que os dois casos que conheço não se enquadram neste leque de pessoas, ajudam tanto em Africa como em Portugal ou outro qualquer país. Mas confesso que não entendo qual o mal de ir passear para estes países. Mesmo sem ajudar não tem mal nenhum, se ainda assim puderem dispensar 5min que seja para ajudar alguém, melhor.

Analog Girl disse...

Não podia concordar mais. Bem dito.

CaMen disse...

Há dificulades.
Não é especulação.
Acho que o valor depende do tipo de valores envolvidos mas para quem recebe a ajuda, esses valores são o que menos interessa.

Alguem disse "O que eu faço, é uma gota no meio de um oceano. Mas sem ela, o oceano será menor." por isso volta estás perdoada, ehehe...