quarta-feira, março 25, 2009

Surpresas mal cheirosas



Se há coisas que me tiram do sério, uma delas é chegar a uma casa de banho e deparar-me com algum servicinho que não foi devidamente encaminhado para o esgoto mais próximo.
Tenho reparado ao longo destes largos anos de vida, que existem pessoas que têm medo de usar o autocolismo, são pessoas com fobia àquele mecanismo que deita água e limpa o que mais ninguém quer ver...



Ora outra coisa que reparo neste grupo de pessoas sofridas e com perturbações, é que são pessoas que não são egoístas, elas gostam de partilhar, no fundo o que elas gostam mesmo é de fazer surpresas aos outros, senão vejamos, qual será a intenção de encostar a porta de uma casa da banho quando abandonam a sanita em tais aparatos?!
Para a pessoa que vem a seguir, a vítima, a surpresa perante tal cenário é sempre garantida...
Há algo nestas pessoas que as diferenciam das outras, o acto de partilhar tem para elas efectivamente um significado muito mais alargado do que para a maioria das pessoas.
A este grupo de pessoas generosas designo por “surprise poo”.


Os “surprise poo” suscitam-me alguma curiosidade... por exemplo, como é que estas pessoas fazem na casa delas?!
Será que têm alguém que ainda lhes limpa o rabiosque e puxa o autoclismo cada vez que vão à casa de banho, ou será que à semelhança do “Quem é que lava a loiça hoje?” este tipo de pessoas tem confrontos diários com quem partilha a casa para argumentar e rebater o porquê de ser o companheiro/a e não eles a puxar o autoclismo naquele dia?!...



Deixar presentes na casa de banho é muito mau... odeio de morte entrar numa estação de serviço e escolher a “casa de banho premiada”.
Normalmente se existem 4 ou mais portas à escolha dentro do WC feminino, eu consigo acertar sempre naquela que tem brinde, é azar, eu sei...
Depois fico chateada, porque se fosse um concurso para escolher a porta com prémio eu ganhava sempre, mas nestas situações tristes o que ganho normalmente são induções de vómito que me deixam enjoada para o resto da viagem com imagens desconcertantes em modo replay a passar pela minha mente...
O que me aflige é que situações destas também acontecem no local de trabalho... os “surprise poo” estão por todo o lado... eles andam aí...
São nessas horas complicadas depois de abrir portas premiadas, que ainda em choque recordo toda a minha estima e consideração por todas as senhoras da limpeza deste mundo.
São essas grandes senhoras as heroínas dos nossos dias. São elas que têm a árdua tarefa de limpar os berbicachos destes marginais anti-autoclismo e fugitivos do piaça... É com a ajuda das senhoras da limpeza que conseguimos dia após dia tornar os nossos WCs em lugares melhores.
Portanto, um grande Viva à Dona Anabela aqui do piso!
VIVA!

3 comentários:

sid disse...

Logo vi que isto é trauma do WC do trabalho..... digo-te já para salvaguarda das Sras. Donas do 'poo' (atenção que não me estou a incluir neste grupo já que também sei tão bem em qual WC isto acontece constantemente) que o problema não é do tamanho ou/e consistência do 'poo' mas sim da canalização da dita sanita :S
Mas que raio de conversa.... :D conversa de 'poo' lol

Miss Kitty disse...

LOL! post mal cheiroso!:)))

BJS*

zephirus disse...

É geral. A dos homens é igual ou pior. Blherc!