sexta-feira, dezembro 12, 2008

O Natal está aí... e as perguntas difíceis também


Em todas as famílias há uma tia que é incoveniente.
Sim, é essa mesmo, aquela tia que faz sempre as perguntas que ninguém ousa perguntar mas que ela ao contrário da maioria dos mortais, atreve-se e faz questão em perguntar.
Dispara em todas as direcções perguntas difíceis sempre que pode, escolhe a dedo as alturas mais inoportunas.
Normalmente quando se apercebe de uma nesga de silêncio e todos estão presentes, é nesses momentos que ela ataca...não há como fugir, é o pânico, é o horror...
Como faltam poucos dias para o Natal, já estou em contagem decrescente para ouvir as perguntas do costume, e ando a preparar-me que nem rambo para o ring de perguntas desairosas.
Tenho como missão neste Natal ajudar os primos mais novos e ajudar-me a mim mesma contra o titã das perguntas difíceis.
Sim, porque ela não olha a idades, criancinhas que se acautelem, há perguntas para todos, ninguém está livre da perguntinha da praxe, vai desde o petiz ao graúdo, sem dó nem piedade, é o massacre feito em directo, ao vivo e a cores, em praça familiar.
O rol de perguntas é extenso e implacável, ninguém a consegue deter, começa numa ponta e acaba na outra.
Foram anos a ouvir a perguntas do género:
“não comas tantos doces, meu querido, estás anafadinho, queres ficar ainda mais gordo?”
“Já tens namorado? Não me digas que queres ser uma solteirona, como a outra tua tia X??”
“Então, e para quando o casamento??”
“E para quando um bébé???”

(...)
Aqui para esta última pergunta, este ano já tenho a resposta mais que ensaiada, e é mais ou menos assim:
“bolas!... e não é que a tia me lembrou... estou a ovular neste preciso momento!
Onde é que está o meu marido?! ...
Já volto...”
Como acho que quando chegar o momento preciso de ter um plano alternativo, pensei em andar sempre com uma fatia de bolo rei na mão... assim se não conseguir dar a resposta devida, enfio a fatia toda na boca e pronto!
É uma maneira original de fugir à questão, digam lá que não é porreira, é um plano B nunca antes visto... ou será que já vi...hum I wonder.

2 comentários:

Miss Kitty disse...

Parece que não sou a única com problemas familiares natalicios :)

BJS*

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Isso é que é mesmo uma tia chata... ja agora... eu tenho "uma" mae assim :)

Beijo meu ♥,

A Elite